Platiny Soares representa o Amazonas em diligência do Senado pela BR-319  

0

 

Em uma demostração de união na busca pela reestruturação da BR-319, o deputado Platiny Soares (DEM) representou a Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas na Diligência do Senado Federal, que nesta terça-feira (16), percorreu a rodovia para constatar in loco suas condições de trafegabilidade no período que compreende o inverno amazônico.

 

A iniciativa encabeçada pelo senador Acir Gurgacz (PDT), foi abraçada por Platiny que se destaca na defesa da causa, que é considerada vital para o progresso econômico e social dos Estados da Região Norte do país.

 

Em discurso que foi acompanhado pelos moradores da vila de Realidade, no município de Humaitá, Platiny que é presidente da Comissão de Assuntos Municipais e Revisão Territórial da Assembleia, fez desabafo, lembrando a falta de movimentação de boa parte dos políticos do Amazonas, que segundo ele, persistem na omissão com a causa.

 

“O povo do Amazonas merece respeito. Não somos um subestado, não merecemos uma sub-BR de barro batido. Nós merecemos asfalto, nós merecemos poder trafegar aqui no Amazonas e isso não é uma concessão do Governo Federal, mas uma obrigação nacional”, ressaltou Platiny Soares.

 

Platiny, lembrou em suas palavras que o Governo do Amazonas não demostra qualquer interesse em participar das campanhas pró BR e que isso mostra a total falta de sensibilidade da atual gestão.

 

“Não tem coragem de aparecer e olhar para a população. Vamos ver se alguma vez na vida dele ele vai se envolver em favor da BR-319 e não contra”, declarou Platiny Soares.

 

Vendo de perto

 

A Diligência que partiu Porto Velho em Rondônia nessa  segunda-feira (15), e pernoitou no município de Humaitá, no Amazonas. De lá, seguiu desde às 5h da manhã, fazendo paradas na Vila de Realidade, trechos com obras em manutenção e perímetros críticos.

 

Durante parada feita no quilômetro 522, onde está sendo executada obra de colocação de galeria, o senador e vice-presidente da Comissão de Infraestrutura do Senado Acir Gurgacz, visualizou ao lado de Platiny Soares, as condições favoráveis de tráfego pela rodovia. Situação que não era vista nos últimos 28 anos.

 

“Muitas melhorias foram feitas e o cenário hoje é completamente diferente. Não é o ideal, mas já possibilita que as pessoas tenham seu direito de ir e vir preservados”, comemorou Acir Gurgacz.

 

Entroncamento com Manicoré

 

Em situação crítica, a estrada que liga o município de Manicoré a BR-319, foi lembrada pelo grupo, que se reuniu com representantes da sociedade civil organizada para debater formas de melhorar a agora AM 364, antiga BR 174.

 

“Eu e minha equipe passamos pela estrada no último dia 17, quando fomos até o município de Manicoré. Não foi a primeira vez que vivemos na pele o que os moradores do município passam, toda vez que precisam se deslocar por ela. O que para qualquer um pode parecer uma aventura, para eles é um tormento que custa a sua dignidade como cidadãos”, lamentou Platiny Soares ao explicar as condições do local ao senador de Rondônia.

 

Movimento no Teatro Amazonas

 

A viagem que durou mais de 20h, sendo acompanhada por homens da Polícia Rodoviária Federal, políticos de Rondônia, Platiny Soares, como representante do Amazonas,  empresários, sociedade civil organizada, representantes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e imprensa, terminou com um movimento no Teatro Amazonas, onde foram destacadas as ações que continuarão ao longo do ano, em Brasília, onde o Governo Federal será pressionado a dar uma resposta conclusiva sobre os impasses ambientais que dificultam as obras de asfaltamento da rodovia.

 

Uma reunião com o Ministro Chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, Platiny Soares, Acir Gurgacz e representantes dos órgãos de fiscalização e execução deve acontecer ainda no mês de Fevereiro, conforme divulgaram os parlamentares.

 

Comments are closed.