ADS e empresário devem explicar descumprimento de contrato que paralisou obras em Apuí

0

O empresário Francisco Evandro Lopes, proprietário do Auto Posto Samaúma LTD-ME e a Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS), deverão enviar explicações à Assembleia Legislativa do Amazonas, sobre o descumprimento de contrato nº 325/2017, que prevê o rapasse de combustível para as máquinas que trabalham na recuperação das estradas e vicinais do município de Apuí.

De acordo com informações repassadas pelo prefeito da Cidade do Sul do Amazonas, Roque Lobo (DEM), ao presidente da Comissão de Assuntos Municipais da Assembleia Legislativa, deputado Platiny Soares (DEM), atualmente as obras estão paralisadas, porque o Auto Posto Samaúma repassou à prefeitura, por meio do terceirizado, apenas 61.194,02 litros de combustível dos 208.955 litros acordados.

A contratação da empresa aconteceu em Agosto, por meio de convênio entre a prefeitura e a ADS, sendo a última responsável pelo pagamento de R$ 699.999,25 (seiscentos e noventa e nove mil, novecentos e noventa e nove reais e vinte cinco centavos), já realizado em sua integralidade.

“Ele repassou ao município apenas R$ 205.000,00 (duzentos e cinco reais), do valor total que recebeu. Queremos saber onde estão os R$ 494 mil restantes, que ainda não apareceram em forma dos mais de 147 mil litros de combustível, e são essenciais para a continuidade das obras em Apuí”, questionou Platiny Soares.

Platiny, que abordou o tema na tribuna da Assembleia na manhã desta quarta-feira (29), destacou que o impasse tem reflexo na vida de aproximadamente 250 produtores rurais, que dependem das vicinais para escoar sua produção agrícola e encaminhar seus filhos às escolas.

 As obras

Segundo administração local, as obras de reestruturação das estradas e vicinais no município de Apuí começaram em Agosto. A intenção é recuperar 1.600 quilômetros de estradas vicinais, por meio de parcerias com o Governo e demais entidades.

Até o momento foi possível a recuperação de um trecho de 61 quilômetros de estradas vicinais, com serviços de abertura de saídas de água, cascalhamento, limpeza lateral e recuperação de pontes e bueiros.

Também foi efetivamente recuperado, um trecho de 25 quilômetros da estrada vicinal Soldado da Borracha, 19 quilômetros da vicinal Mineira e 17 quilômetros da vicinal Coruja.

Comments are closed.